A transformação está lenta, métricas de inovação; ano intenso para o Direito Digital; o Compliance cresce; Legal Design & Operations; IA; Blockchain e muito mais... #1

Recorde de US$ 1 Bilhão de investimentos em LegalTechs.

A sua Newsletter semanal sobre a transformação do mindset jurídico, inovação & tecnologia.


Instrução de leitura: Os links com artigos em inglês, serão sucedidos por uma bandeira 🇧🇷 que contém um link com a tradução pelo google translator, assim você tem a opção de ler o artigo original ou a sua versão em português 🇧🇷.


Isaac Asimov (escritor reconhecido por histórias de ficção científica) a 35 anos atrás fez algumas previsões de como estaria o mundo em 2019 e acertou muita coisa 🇧🇷.

E você? Se tivesse que pensar em como estará o ambiente jurídico daqui a alguns anos como se sairia?

Certamente seria uma tarefa difícil - quase impossível - mas precisamos conseguir acompanhar o que esta acontecendo no dia a dia do Brasil e do mundo senão corremos o risco de sermos levados a reboque pela rápida transformação que esta acontecendo.

A Newsletter LighTjur nasce exatamente neste contexto, voltada para a transformação de mindset, inovação e tecnologia.

Conto com você nesta jornada semanal aonde falaremos dos temas mais relevantes que apareceram mundo afora, sempre embasados em artigos recentes dos mais diversos e importantes canais de noticias brasileiros e mundiais.


Transformação do mindset, transformação digital, novos modelos de negócio e oportunidades.

Com a evolução natural da vida, algumas atividades que estávamos acostumados a realizar parecem sem sentido, este Tweet abaixo e outros neste artigo 🇧🇷 resumem muito bem este ponto no contexto do mundo jurídico atual.

Mas é importante colocar uma dose de realidade - os avanços na área de tecnologia jurídica foram muitos porém não tão longe como a hype gerada, 🇧🇷 sobretudo em algumas áreas como inteligência artificial aonde existem bons projetos mas produtos consolidados ainda estão em processo de desenvolvimento no Brasil. Falaremos um pouco disso na área dedicada a Inteligência Artificial mais abaixo.

Por outro lado, já existem casos de sucesso e receitas de implementação de projetos em departamentos jurídicos, 🇧🇷 escritórios que conseguiram redução de 30% a 50% do gastos e do tempo de vida útil dos processos, grandes escritórios mundiais abrindo a sua incubadora 🇧🇷 e alguns países como a China dando continuidade a sua estratégia de tribunais on-line. 🇧🇷 Com isso fica claro que já dá para ter resultados palpáveis através da mudança de mindset, inovação e tecnologia sem esperar pelo amanhã e usando os recursos disponíveis neste momento.

O inicio da jornada é certamente montando uma cultura de inovação dentro da sua área jurídica, alem de estabelecer métricas de inovação 🇧🇷 que estimulem e abram espaço para as pessoas trazerem resultados alinhados a esta nova cultura.

Treinamento e capacitação para esta nova realidade já existe, como por exemplo em programação para prática jurídica e empreendedorismo, ciência de dados e até de futurismo e inovação.

Então temos que começar a disrupção agora, 🇧🇷 é possível inclusive buscar parceiros e aliados de outras áreas da empresa 🇧🇷 assim como fora dela, no ecossistema jurídico.

O mercado está se movendo rápido e novos potenciais provedores de serviços jurídicos estão se preparando, sejam eles as Big4 🇧🇷 ou os conhecidos ALSPs (provedores alternativos de serviços jurídicos) que tem uma constituição, modelo econômico, estrutura e modo de atuar diferentes 🇧🇷 dos modelos encontrados atualmente.

Um estudo recente mostrou que a transformação digital fará com que as empresas sejam baseadas em dados e em média estas organizações tem 23 vezes mais possibilidade de trazer novos clientes, 6 vezes mais de reter clientes e 19 vezes mais de se tornarem mais rentáveis por causa disso. Mas temos que acelerar, pois ainda estamos muito lentos 🇧🇷 nesta transformação.

Um estudo de transformação de departamentos jurídicos mostra que existe a possibilidade de se tornarem verdadeiros parceiros estratégicos do negócio, 🇧🇷 criando assim muito mais valor para a corporação.

E por fim, as mudanças na sociedade estão abrindo varias novas áreas de atuação para os advogados reforçando assim a importância de estar acompanhando constantemente a evolução do mercado no qual estamos inseridos, veja vários exemplos neste pdf do site myshingle - “As 41 áreas do direito que não existiam 15 anos atrás”.

Direito Digital, LGDP & GDPR

Este ano foi intenso para a área de direito digital e certamente um dos grandes temas foi a recente criação da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (“ANPD”), apesar de várias duvidas sobre o seu funcionamento efetivo no dia a dia.

A ANPD terá a atribuição de “ … zelar pela proteção de dados pessoais, por meio da edição de normas, fiscalização e aplicação de sanções … assim como … caberá exclusivamente à ANPD a aplicação das sanções previstas na LGPD …”.

Uma serie de outros pontos relevantes vieram com a edição da MP 869/18 como por exemplo o prazo para a vigência efetiva da LGPD, que foi dilatado de dezoito para vinte e quatro meses, e a autorização para que entidades privadas possam tratar dados pessoais sensíveis.

É interessante ver a reação do mercado frente a estas mudanças, um exemplo é que a demanda pelo seguro contra riscos cibernéticos mais que dobrou. Um outro bom exemplo é a maneira que a GDPR ainda está fazendo várias empresas e escritórios se adaptarem 🇧🇷 no mundo todo.

Ética & Compliance

Ética & Compliance tem cada vez mais um papel relevante no nosso cotidiano.

O Compliance, “ … palavra da língua inglesa que significa “estar em conformidade” e que começou a ser usada muitos anos atrás para uma determinada área ou profissional de empresas que cuidavam para que as políticas internas e as leis fossem cumpridas.

… ganhou evidência com os escândalos de corrupção, uma vez que a área de Compliance das empresas deve trabalhar para identificar riscos de corrupção, treinar e capacitar os funcionários para evitá-los e fortalecer as políticas internas. Desta forma, as empresas estariam mais protegidas e preparadas para os desafios da corrupção, bem como, do eventual descumprimento de outras leis. …”

O profissional de compliance “ … exerce um papel diferenciado, com alto valor agregado na proteção das organizações e, assim, precisa ter certo grau de proteção e de suporte para sua atuação. …”

Até mesmo métricas e metodologias para mostrar o ROI (Retorno sobre o Investimento) 🇧🇷 do Compliance já estão disponíveis no mercado.

O ano de 2019 pode ser um ótimo ano para o Compliance Officer, mostrando que podem ser aliados do negócio da empresa e não adversários. 🇧🇷

Legal Design

A prática de Legal Design vem crescendo bastante no Brasil e no mundo, é derivada do Design Thinking, amplamente utilizado pelas empresas de tecnologia. Esta prática ou metodologia tem grande potencial para beneficiar não apenas os advogados mas também os cidadãos comuns em sua interação com o sistema de justiça. Consiste em desenhar a prestação dos serviços jurídicos tendo o usuário como o centro da interação, a metodologia busca fazer a lei mais acessível, mais utilizável e mais envolvente. 🇧🇷

Os especialistas afirmam que todos os atores do ecossistema jurídico precisam passar a utilizar o Legal Design 🇧🇷 e que vários estudos de aplicação da metodologia começam a aparecer, inclusive sugerindo que deveria ser no futuro uma das disciplinas do ensino do direito. 🇧🇷

Legal Operations

Legal Operations significa administrar o departamento jurídico como um negócio, concentrando-se em competências como gerenciamento financeiro, análise e design de serviços para tornar os serviços jurídicos mais eficientes, eficazes e adequados 🇧🇷 para os negócios dos tempos atuais. Os escritórios jurídicos também conseguem obter benefícios ao passar a utilizar o conceito além de estarem mais alinhados em suas conversas com os seus clientes.

CLOC-12-Core-Competencies-1-1

O CLOC é o consórcio líder no estudo, disseminação e desenvolvimento do Legal Operations e montou o quadro acima descrevendo as 12 disciplinas e 3 graus de maturidade do Legal Operations.

O tema tem sido bastante estudado e discutido por departamentos jurídicos de todos os tamanhos 🇧🇷 e existem capítulos do CLOC em vários países com um crescimento bastante forte. 🇧🇷

Que tal começarmos um capítulo no Brasil?!? Me escreva e vamos fazer disso um projeto para 2019!

Inteligência Artificial

Muito se fala em como a Inteligência Artificial pode impactar as nossas vidas e moldar o nosso futuro, inclusive recentemente Elon Musk disse que provavelmente o primeiro habitante de Marte será alguma forma de superinteligência artificial. 🇧🇷

Mas e o potencial impacto para o direito que tem sido utilizado tanto em matérias clickbaits indicando o futuro sombrio que teriam os advogados? Coloco abaixo alguns parágrafos de um artigo recente que tenho bastante alinhamento, entitulado: “Inteligência Artificial: Realmente uma ameaça 🇧🇷 para nós Advogados?”

“… até agora as únicas coisas novas que vi são simplesmente melhorias na mesma IA (Inteligência Artificial) que existe há muitos anos e que tem o efeito de eliminar o trabalho rotineiro, penoso e deprimente dos advogados.

Mas ajudar alguém a montar um acordo; negociar um acordo; ir ao tribunal; discutir com alguém sobre qualquer coisa; acalmar um cliente chateado; pensar em uma maneira de tirar um cliente de problemas; ajudar um cliente com consultoria de negócios; tornar-se um consultor confiável; ou fazer praticamente qualquer coisa que importe - desculpe, mas eu não vi nenhum sistema de IA com potencial de fazer isso. …” (algumas palavras ajustadas para alinhar o texto ao português)

Vimos projetos interessantes sendo lançados no Brasil que vão seguramente dar mais eficiência e agilidade para o ecossistema jurídico como no caso do Supremo Tribunal Federal anunciando sua tecnologia (Victor) para classificar temas de repercussão geral, e o lançamento pela OAB de uma busca de jurisprudência avançada todos com o uso de Inteligência Artificial.

Vamos continuar nas próximas edições da nossa Newsletter conversando sobre os futuros desenvolvimentos desta tecnologia e o seu impacto para o universo jurídico.

Blockchain & Smart Contracts

Blockchain tem sido um tema muito frequente no nosso dia a dia e tem um grande potencial para impactar o ecossistema jurídico 🇧🇷 muito embora ainda bastante controverso na justiça brasileira. Enquanto isso a justiça Chinesa (mais uma vez a China ;) já começou um projeto piloto para apoiar nos casos de plágio. 🇧🇷

Esta tecnologia pode prover novas formas de executar serviços atuais como por exemplo no caso das discussões de blockchain x cartórios aonde ao invés de inimigo, o Blockchain poderia ser uma aliado, conforme a definição deste excelente artigo: “… muito além de extinguir os cartórios extrajudiciais, a blockchain tem a aptidão de reinventá-los, facilitando a rotina de todos os envolvidos e tornando seus serviços ainda mais eficientes. …”

Code Is Not Law - A discussão sobre os Smart Contracts também tem sido bastante forte e interessante com alguns autores inclusive indicando que em algumas circunstancias os desenvolvedores que programaram os contratos devam ser responsabilizados 🇧🇷 por algum erro que aconteça na execução dos mesmos.

Abaixo um vídeo que detalha os Smart Contracts e suas vastas possibilidades na área jurídica.

Law Techs & Legal Techs

O mercado das empresas de tecnologia jurídica atingiu investimento recorde de mais de US$ 1 bi (é isso mesmo, 1 bilhão de dólares) em todo o mundo nos principais investimentos e M&As pesquisados e catalogados pela pesquisa da Lawgeex, 🇧🇷 isso se deve ao amadurecimento do ecossistema enquanto que mais e mais investidores começam a conhecer a área.

Para se ter uma dimensão do crescimento, no ano anterior a mesma pesquisa registrou US$ 231 milhões.

Acredito que este é um mercado e ecossistema em crescimento contínuos aonde começamos a ver surgir no aceleradoras focadas neste mercado 🇧🇷 e que tivemos um ano com muito desenvolvimento como por exemplo o começo de utilização de ferramentas analíticas (como Business Intelligence) em mais larga escala, participamos de vários hackatons inclusive globais, vimos uma série de ótimos eventos, demodays, techdays, várias Legal Techs lançaram produtos inovadores entre outros desenvolvimentos da área.

No Brasil já temos um ecossistema mais maduro e robusto em relativamente pouco tempo e em 2019 vamos começar a ver mais investimentos, estrutura de apoio e M&As também, porém os empreendedores precisam “olhar fora da caixa” e deixar de competir em categorias ou segmentos que já estão saturados e buscar trazer inovação em segmentos como RegTech 🇧🇷, TaxTech e Compliance por exemplo além de continuar investindo fortemente em Inteligência Artificial para que tenhamos produtos fortes com esta tecnologia no Brasil.

Atualmente temos na AB2L (Associação Brasileira de LawTechs & LegalTechs) cerca de 110 LawTechs e mais de 30 em early stage (estágio inicial de validação do seu produto).


Chegamos ao fim da primeira edição da nossa Newsletter semanal. Estamos lançando no conceito de “Soft Openning”, ajustando os detalhes, melhorando as ferramentas, coletando feedback e a sua participação é essencial para que consigamos continuar com o projeto.

A Newsletter sairá todo domingo ás 18h.

Até la, por favor me ajude com os ajustes, se cadastre, compartilhe com os amigos e participe com suas sugestões, dicas, comentários.

Um abraço e até a próxima edição.

Leonardo Toco - editor da #LighTjur