Edição Extra - Resumo da pesquisa mundial da ACC sobre o estado dos departamentos jurídicos, suas preocupações e projeções.

Quando pensamos em Legal Operations, existem 2 entidades que trabalham divulgando dados, modelos de maturidade operacional e estimulando o networking, sendo elas o CLOC (Corporate Legal Operations Consortium) e a ACC (Association of Corporate Counsel).

A ACC recentemente divulgou uma pesquisa muito interessante sobre a evolução das atividades dos Chief Legal officers e do departamento jurídico, além das suas principais preocupações e projeções futuras.

A pesquisa confirma que o conhecimento jurídico continua e sempre será muito importante no dia a dia porém deverá estar cada vez mais acompanhado de novos skills como liderança, gestão de negócios, conhecimento de tecnologia, análise de dados, solução de problemas, gerenciamento de projetos, inteligência emocional e criatividade.

Os CLOs precisam fazer um esforço contínuo para serem vistos como consultores e parceiros do negócio.

Os profissionais devem saber atuar na interseção do direito, dos negócios da empresa e da transformação digital na qual a maioria das corporações está passando.

O departamento jurídico cada vez mais irá atuar em base a métricas de valor agregado ao negócio, sendo este o principal foco dos entrevistados, seguido por maximização de lucros e investimento na equipe.

A função jurídica está sendo reinventada, buscando sempre o foco no cliente, a melhoria da sua experiência com o departamento jurídico e a criação e demonstração de valor.

Isto tem sido feito através de iniciativas como redesenho dos processos atuais (que podem ser realizados através de metodologias, processos e frameworks como Design Thinking e Lean Six Sigma**), aumento do uso de tecnologia jurídica (consultando por exemplo o radar e ecossistema da AB2L**) e melhoraria no gerenciamento do dia das operações e dos projetos (implementando por exemplo mindsets ágeis/lean desencadeando o uso de processos e metodologias como Kanban e Scrum**).

A tecnologia pode aportar muito no sentido de aumentar a eficiência operacional, automatizar tarefas, identificar e gerenciar riscos, criar melhores maneiras de interação com os usuários entre outros benefícios.

A pesquisa mostra que compliance, privacidade de dados e segurança são as grandes preocupações das corporações.

Uma grande quantidade de CLOs entende que os regulamentos específicos do setor e as regras de privacidade de proteção de dados sejam os grandes temas a desafiar as equipes jurídicas em um futuro próximo.

Por fim, a pesquisa mostra claramente que o departamento jurídico está em um grande processo de transformação (assim como a corporação como um todo) e que entender e antecipar as demandas internas através de novas maneiras de pensar, operar, se relacionar e utilizar tecnologia podem trazer os benefícios esperados e cada vez mais reforçar o papel do departamento jurídico como aliado, consultor e parceiro do negócio.**

** Notas do editor.


O material gerado pela ACC foi baseado em dados globais com uma ainda tímida participação brasileira (2,9% do total da pesquisa), a qual estamos procurando melhorar através da divulgação de mais material, informação e networking sobre Legal Ops.

Vamos juntos nesta jornada!

Para baixar a pesquisa completa, se cadastre no site da ACC, aqui.


Se você ainda não está inscrito na LighTjur, aproveite para fazer agora.

E se já está inscrito, compartilhe este artigo com o ecossitema!

Share


Veja outros artigos e noticias recentes da nossa newsletter: